Visto da Descoberta

OPINIÃO: Carlos Veras no GD Chaves? Que Deus nos acuda…

Fonte: Sinal TV

Parece que Carlos Veras apresentou queixa no Ministério Público contra a direção do GD Chaves por «gestão danosa», devido à «inércia e falta de tomadas de decisão, que prejudicaram o clube», principalmente por causa das cinco jovens promessas que saíram a custo zero.

 

É uma pena que Carlos Veras não se tenha lembrado destas medidas judiciais quando os amigos Castanheira Gonçalves e Mário Carneiro atiraram o Desportivo para bancarrota, ainda para mais com o atual colaborador do jornal O Jogo a trabalhar ao lado desses pouco recomendáveis dirigentes.

 

Carlos Veras é dos últimos elos dentro da vida do clube com relação a essas desastrosas direções e tem um reportório reprovável como dirigente. Basta lembrar a polémica em 2003/2004 com a saída de José Alberto Costa do comando do Chaves, com o treinador a acusar o então diretor do futebol de «minar e procurar enfraquecer o grupo de trabalho» e que, depois de apresentar a demissão após uma derrota em Setúbal, a direção não só manteve o técnico no cargo como dispensou Carlos Veras.

 

Já o ex-diretor disse que José Alberto Costa queria adulterar as crónicas que Veras escrevia para o jornal O Jogo e disse que só se demitiu por discordar das posições do treinador. Cada um que tire as suas conclusões…

 

Carlos Veras é um péssimo comunicador, não atrai respeito nenhum entre os sócios, é uma piada no universo flaviense, uma fonte de desunião e o triste dia em que volte a ter qualquer responsabilidade dentro do Chaves será um dia em que regressamos a um passado medíocre e, de certeza, sem qualquer mudança para melhor no futebol flaviense. Provavelmente vão mudar os muchachos da direção, mas a incompetência e as contratações de qualidade duvidosa vão continuar por lá.

 

Não deixa de ser decepcionante como chegamos a 2020 e as únicas soluções são uma estrutura com dinheiro mas sem capacidade nenhuma para gestão desportiva, ou um ser demasiado sedento para chegar à presidência e com um histórico reprovável enquanto dirigente do clube.

 

O Grupo Desportivo de Chaves não pode ser só isto. É altura de pessoas competentes, que percebem de desporto e que se preocupem mais com o Chaves que com o próprio umbigo, chegarem à direção. Está na hora do Desportivo voltar a ser o grande clube que outrora foi e não uma mescla de gente incompetente e desinteressada com o futuro azul-grená.

 

O Grupo Desportivo de Chaves tem de ser mais que Veras e Carvalhos…

COMENTA ESTE ARTIGO

O seu endereço de email não será publicado.