Árbitro do GD Chaves-FC Porto criticado: “Erro gravíssimo”

 

O árbitro esteve no centro das atenções no GD Chaves-FC Porto, com várias decisões contestadas e erros que ditaram fortes obstáculos para os Valentes Transmontanos. Pedro Henriques, ex-árbitro e comentador da rádio Observador, critica a arbitragem de Manuel Oliveira, que teve “um dos piores registos da Liga”.

 

O descalabro começou na segunda parte, com o primeiro cartão para Jô: “Mal decidido. Quem faz falta é o Grujic. O árbitro viu duplamente mal: assinalou falta ao contrário e deu o cartão amarelo”, explica.

 

 

E este erro ditou uma das decisões mais graves, com a expulsão do avançado aos 72 minutos: “Nem o segundo amarelo foi bem mostrado. O árbitro assinala falta sobre Bruno Langa, deu segundo amarelo e expulsou. Avisado pelo VAR, o árbitro retirou o cartão amarelo e expulsou o Jô. Era uma falta normalíssima de Jô, Langa toca claramente na bola. É um mau serviço do VAR”, aponta.

 

O caso de João Mendes também merece contestação do ex-árbitro, especialmente o primeiro amarelo: “A questão é que o árbitro assinala falta ao João Mendes, que estava no ataque e na área do FC Porto, mas ele não fez falta. Ainda assim, por muita razão que tenha, não pode agarrar na bola e atirá-la ao solo em protesto”, sublinha.

 

Em suma, fica uma exibição paupérrima da equipade arbitragem: “Não gostei nada do jogo. 38 faltas, 14 cartões amarelos, duas expulsões. Um tempo útil miserável, dos piores registos da Liga e tem a ver com o critério do árbitro.”

Outras publicações