assembleia

Fonte: GD Chaves

assembleia
Fonte: GD Chaves

 

Na filosofia, a Lei de Murphy indica que “Se algo pode dar errado, dará” e é isso que acontece, dia após dia, no Grupo Desportiva de Chaves, o clube, onde o último episódio caricato vem das eleições.

 

Eis que este ano há uma iniciativa que até podia ser louvável se não fosse uma aberração: votos online através do… Google Docs.

 

É certo que estamos na era digital e questiona-se muito a transição para o voto eletrónico. Mas isto não é nada. Não só é extremamente inseguro aceitar votações pela internet desta forma, onde há quem possa defraudar a eleição tendo os conhecimentos de informática indicados, como é um atentado à democracia.

 

Porquê? Porque apenas se pode votar na lista A, encabeçada por Bruno Carvalho, e não permite o voto em branco, a mais básica atitude de protesto numa eleição.

 

O episódio é caricato e a roçar a ilegalidade, além de ser um frondoso amadorismo por parte de um clube histórico, que volta a ter atitudes de um clube da distrital. Aliás, nem na distrital há tanta falta de conhecimento.

 

PS: Continuamos à espera que os virtuosos vanguardistas digitais do clube consigam, um dia destes, aprender a anexar um PDF com o Relatório e Contas. Informação realmente útil para os sócios do Grupo Desportivo de Chaves.

1 thought on “Editorial: Insólito, eleições no GD Chaves são feitas pelo Google e não se pode votar em branco

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

P