SC Braga 0-1 GD Chaves: Alma flaviense volta a fazer história

Fonte: GD Chaves

 

Que regresso às vitórias do Desportivo de Chaves. Na deslocação ao Minho, os Valentes Transmontanos voltaram a levar a melhor sobre uma das equipas fortes do campeonato e, pela segunda vez esta época, vencem pela primeira vez no terreno de um difícil adversário, que está nos lugares cimeiros da tabela.

 

E o jogo começou praticamente com o golo flaviense: Abass, na estreia a titular, está envolvido na jogada, culminada com um cruzamento rasteiro de João Teixeira para Héctor Hernández, que trocou as voltas à defesa adversária para fazer o 1-0. Quarto golo do espanhol esta temporada e pela primeira vez a marcar em dois jogos seguidos.

 

Com o GD Chaves em vantagem (e já depois de Abass ter um golo anulado por fora-de-jogo), foi altura de sofrer perante a qualidade individual do SC Braga, mas aqui brilhou outro jogador: Paulo Vítor, em grande forma, foi um muro intransponível na baliza transmontana. E quando não aparecia o guarda-redes, estava lá o poste a evitar males maiores.

 

Centenas de adeptos apoiaram o Desportivo no caminho para a vitória em Braga Fonte: GD Chaves

 

A segunda parte também foi de sofrimento, mas ao Desportivo valia a falta de pontaria do ataque do Sporting de Braga, tal como as intervenções atentas de Paulo Vítor. Vítor Campelos tentou fechar os caminhos da baliza e até lançou o jovem flaviense Edu Borges, que fez a estreia na equipa principal.

 

E como a avalanche ofensiva bracarense não dava em nada, os Valentes Transmontanos quase fecharam a vitória com chave de ouro no período de compensação, mas o remate de João Teixeira foi ao poste.

 

O Desportivo de Chaves regressa às vitórias desde o histórico triunfo em Alvalade e soma uns confortáveis 12 pontos, que deixam os comandados de Vítor Campelos num tranquilo 10.º lugar na Primeira Liga.

 

 

HOMEM-DO-JOGO

 

Paulo Vítor
Fonte: GD Chaves

 

Paulo Vítor – Bela exibição do guarda-redes flaviense, que impediu o golo do SC Braga por várias vezes. É certo que beneficiou de muita azelhice dos avançados adversários, mas foi um pilar bem seguro na baliza transmontana. Paulo Vítor, assim, pode deixar os adeptos descansados.

 

O DESAPARECIDO

 

Bruno Langa
Fonte: GD Chaves

 

Bruno Langa – A vítima azarada deste jogo e um possível duro golpe para os próximos jogos. Teve uma lesão muscular na coxa e foi obrigado a sair aos 35 minutos. Esperemos que não seja nada de grave.

 

DISCURSO DIRETO

 

Ricardo Guima: “É um prémio para a equipa toda por todo o trabalho que tivemos ao longo dos 98 minutos. Estou muito feliz por esta vitória e vamos continuar o nosso caminho.”

 

Vítor Campelos: “Os números penderam para nós, porque vencemos o jogo. Entrámos muito bem, chegámos ao golo mas, em vantagem, acho que nos precipitámos muito. Nestes jogos também precisamos de saber sofrer. Para se vencer em casa do Braga é preciso ter uma pontinha de sorte, mas é uma vitória merecida. Uma palavra de apreço aos nossos adeptos, que estiveram em bom número.”

Outras publicações

Leave a Comment