Fonte: GD Chaves

 

A manutenção chegou mais cedo do que todos esperávamos, logo com uma categórica vitória sobre o Benfica. Chega também em boa hora para se preparar com calma a próxima época, algo que não aconteceu este ano. Há vários dossiers para resolver.

 

O treinador: renovação de Campelos é o objetivo

 

Vítor Campelos GD Chaves
Fonte: GD Chaves

 

A primeira questão é o treinador, quem vai comandar os destinos da nau azul-grená na próxima época e a continuidade de Vítor Campelos é uma clara prioridade.

 

O técnico ainda pode atingir o recorde de pontos de Luís Castro, além de caminhar para ser um dos treinadores há mais tempo no Desportivo de Chaves. Numa época de grande sucesso, Campelos já conquistou os adeptos.

 

Falta saber se há vontade do treinador em continuar, depois de uma época delicada, com pedidos de reforços a não serem respondidos e um plantel curto para os flavienses. A resposta deve surgir nas próximas semanas.

 

O plantel: remodelação à vista

 

GD Chaves termina primeira volta com bons resultados, mas muita apreensão
Fonte: GD Chaves

 

Ao longo de toda a época foi clara a falta de opções no GD Chaves, com as lesões a não ajudarem. Por isso, são previstas várias saídas na equipa, quer por dispensa dos jogadores que não convenceram, quer pelas vendas, especialmente de Bruno Langa.

 

Convém colmatar essas saídas com apostas de valor, que possam dar qualidade e, acima de tudo, alternativas viáveis à equipa. Só a defesa esteve nessa posição esta época, o que mostra um claro desequilíbrio no Municipal.

 

Um guarda-redes, dois laterais, dois médios defensivos, dois ou três extremos e dois pontas de lança devem ser as prioridades.

 

Equipa sub-23: começar a aposta na formação

 

Fonte: GD Chaves

 

Por fim, vem uma mudança para o futuro do Desportivo de Chaves. Este tem e er o ano em que os flavienses criam uma equipa sub-23, que permita uma aposta sustentada na formação.

 

A Liga Revelação tem sido um maná para as equipas médias da Primeira Liga, que ali dão tempo e descobrem talentos muito importantes que chegam à equipa principal, como são os casos do Estoril, Vizela ou Famalicão.

 

Com o Pedras Salgadas a cair para a distrital (e o modelo de equipa satélite ultrapassado), o Chaves pode ter aqui a arma para apostar na juventude, com opções que também permitem colmatar eventuais ausências nos seniores.

 

O Desportivo deve começar a pensar já na época 2023/2024, para que seja ainda mais tranquila que esta temporada.

P