Crónicas do Topo Sul

GD Chaves 0-1 CD Feirense: Transmontanos cada vez menos “Valentes”

Fonte: GD Chaves

 

O GD Chaves voltou a desiludir na Segunda Liga e, mais uma vez, frente a um candidato à subida. Frente ao CD Feirense, os comandados de Carlos Pinto vacilaram em casa e já estão, à condição, a sete pontos dos lugares de subida.

 

O único golo do jogo surgiu cedo. Logo aos nove minutos, Abraham Marcus aproveitou um cruzamento da esquerda para cabecear para o 1-0, com responsabilidades para Nuno Coelho – que falhou na marcação – e Paulo Vítor, que deixou a bola passar por baixo das pernas.

 

O CD Feirense foi mais controlador na primeira parte, quanto o GD Chaves esteve praticamente ausente até ao intervalo. Única exceção foi um cruzamento na direita de João Correia, com Wellington Carvalho a cabecear, mas a bola saiu pouco ao lado.

 

Mais perto de marcar estiveram os fogaceiros, com um contra-ataque que apanhou a defesa flaviense distraída, mas Paulo Vítor redimiu-se do golo sofrido e evitou que Abraham Marcus bisasse.

 

Entradas de Jonathan Toro e Niltinho mexeram com o jogo, mas não foi suficiente para conseguir pontos Fonte: GD Chaves

 

Para a segunda parte, Carlos Pinto lançou Niltinho e Jonathan Toro, o que deixou o GD Chaves mais ativo no jogo. Mesmo com mais rapidez na construção, o Desportivo não conseguiu chegar ao golo, mas teve oportunidades para isso: aos 62 minutos, uma bola perdida após um canto sobrou para Raphael Guzzo, mas o médio atirou por cima.

 

Já dentro do último quarto de hora, uma recuperação de bola no meio-campo do CD Feirense terminou nos pés de João Correia, mas a trivela do lateral direito saiu por cima. Na compensação, o Desportivo colocou mesmo a bola na baliza adversária, após um pontapé de bicicleta de Roberto, mas o avançado estava em fora-de-jogo. Na última jogada da partida, um canto na direita de Jonathan Toro terminou num desvio de Roberto, mas Bruno Brígido fez a defesa da tarde.

 

O GD Chaves volta a perder caminho na luta pela promoção e continua permeável no Municipal, com apenas três vitórias em nove jogos em casa.

 

DISCURSO DIRETO

 

Carlos Pinto: “Dar os parabéns à arbitragem, não foi por aí que perdemos. O CD Feirense chegou cedo à vantagem e depois colocou-se na zona de conforto. Faltou-nos agressividade e acutilância ofensiva na primeira parte. Na segunda melhorámos, tivemos algumas oportunidades, mas não aproveitámos. Ainda falta muito campeonato, temos de acreditar.”

 

Vasco Fernandes: “Foi um jogo complicado. Sofremos um golo cedo. Depois acho que só houve uma equipa a querer ganhar, foi de sentido único. A segunda parte foi avassaladora da nossa parte. O nosso objetivo ainda está presente em nós e vamos continuar.”

1 COMMENTS

  1. Com este manco no banco nao vamos lá com estes jogadores que o chaves tem nao vamos conseguir subir de divisão. Rua com este treinador.

COMENTA ESTE ARTIGO

O seu endereço de email não será publicado.