Crónicas do Topo Sul

GD Chaves 2-1 Rio Ave: Valentia Transmontana ilumina sonho da subida

Fonte: GD Chaves

 

Invencível. É assim que o Desportivo de Chaves está há nove jornadas e não dá qualquer sinal de parar. Nem o riquíssimo Rio Ave conseguiu fazer frente a uns Transmontanos cada vez mais Valentes e que chegam ao pódio da Segunda Liga.

 

Mas antes dos jogadores flavienses brilharem… fez-se escuridão no Municipal. Um problema na iluminação adiou o pontapé de saída 45 minutos. A luz voltou e o Chaves deu show.

 

Paulo Vítor desviou a primeira oportunidade rioavista e, de seguida, o Desportivo tomou o controlo do jogo, coroado já em cima do intervalo: primeiro foi Wellington (quem mais?) a abrir o marcador após um cruzamento brilhante de Nuno Campos. Nem três minutos depois foi Batxi, a aproveitar uma assistência magnífica de Wellington para fazer o 2-0.

 

 

Na segunda parte o GD Chaves conseguiu segurar a bel-prazer o Rio Ave, mas sofreu um forte revés que relançou os vilancondenses no jogo: Obiora foi mal expulso pelo árbitro depois de só tocar na bola num corte. Lance limpo, mas que deixou o Desportivo reduzido a dez jogadores.

 

Os Valentes Transmontanos aguentaram o Rio Ave e só cederam o golo de honra bem para lá da hora, aos cinco minutos de desconto. Vitória carimbada, prémio dado aos muitos adeptos que acudiram ao Municipal, o Desportivo de Chaves sobe ao terceiro lugar e soma já nove jogos seguidos sem perder.

 

HOMEM-DO-JOGO

 

Wellington Carvalho
Fonte: GD Chaves

 

Wellington – O extremo brasileiro está num nível de qualidade que não se via em Trás-os-Montes desde Davidson. Marca, assiste, joga que se farta e segue destacado como um dos reis desta equipa. Com o Rio Ave, somou mais um golo e assistência. É de outro Mundo.

 

O DESAPARECIDO

 

Obiora
Fonte: GD Chaves

 

Obiora – Foi mal expulso, é certo, mas há que assinalar que deixou o GD Chaves com um a menos e ainda com muito tempo pela frente. Foi azar, porque até lá limpava tudo o que os vilacondenses tentavam atirar.

 

DISCURSO DIRETO

 

Wellington: “Estamos contentes. É bom marcar, mas há que valorizar a equipa e os adeptos. Estamos numa boa fase, há que valorizar a vitória e pensar no próximo jogo. Passámos por momentos ruins e não podemos entrar em euforias.”

 

Vítor Campelos: “Cada dia, cada treino e cada jogo vamos dar o máximo. Foi um resultado justo, o Jhonatan ainda fez duas ou três boas defesas e mandámos uma bola ao poste no fim. Temos de ter os pés assentes na terra, ser humildes.”

COMENTA ESTE ARTIGO

O seu endereço de email não será publicado.