Vítor Campelos arrefece euforia: “Temos de ter os pés assentes na terra”

Vítor Campelos comanda o GD Chaves
Fonte: GD Chaves

 

A histórica vitória frente ao Sporting ainda está fresca na mente dos adeptos flavienses, que vêm com bons olhos um arranque de temporada com sete pontos em quatro jogos. Mas Vítor Campelos, em entrevista ao Correio da Manhã, mete água na fervura.

 

“Todos os resultados positivos são moralizadores, mas é preciso ter os pés bem assentes na terra. Temos sete pontos e a caminhada ainda é longa para atingirmos o nosso objetivo, que é a manutenção”, aponta o técnico.

 

 

Mas o timoneiro flaviense recusa que a vitória em Alvalade seja apenas mérito da sorte e destaca o trabalho feito pelo conjunto azul-grená.

 

“Preparámos bem o jogo. O Desportivo de Chaves nunca tinha vencido na casa de um dos grandes. Quando isto acontece, temos de ter a humildade para dizer que tivemos uma pontinha de sorte, mas a sorte também dá trabalho”, sublinha.

 

Ainda assim, Vítor Campelos assume alguma surpresa com o bom início do GD Chaves: “Trabalhamos muito bem desde o início da época. Conseguimos manter uma base do ano passado, com jogadores que já nos conhecem há algum tempo, o que ajudou a que os que chegaram se adaptassem mais facilmente e perceberem o que queremos. Ainda há um longo caminho a percorrer, mas estamos contentes, especialmente com a qualidade de jogo”, afirma o treinador.

 

Outras publicações

One Thought to “Vítor Campelos arrefece euforia: “Temos de ter os pés assentes na terra””

  1. Paulo Bispo Vargas

    Muito bem!

Leave a Comment