Vizela 2-2 GD Chaves: Abass salva um ponto dramático

Abass marca pelo GD Chaves ao Vizela
Fonte: Liga Portugal

 

O Desportivo de Chaves precisou de sofrer, mas levou um ponto da visita ao Vizela, na estreia para a Taça da Liga. Um empate dramático que mantém os Valentes Transmontanos vivos na prova.

 

O jogo começa com 45 minutos bastante animados, onde Paulo Vítor foi figura na baliza flaviense. Do outro lado, Euller tenta a sorte de livre, mas o guarda-redes do Vizela faz uma grande defesa.

 

Após a meia-hora de jogo aparecem os golos, com Luther Singh a aparecer isolado e a marcar o 1-0 para o Desportivo de Chaves. A festa dura pouco e logo na jogada seguinte, um remate acrobático de Friday repôs o empate 1-1. Em cima do intervalo, é Euller a estar perto do golo, mas o guardião vizelense volta a defender.

 

 

Na segunda parte os flavienses perdem gás e permitem que o Vizela crie as melhores oportunidades. Pior fica aos 64 minutos, com a expulsão de Ponck depois de travar um jogador que ia isolado.

 

Com menos um, o Desportivo sofre o 2-1 através de um canto, com Guzzo a aparecer isolado e a marcar o golo à antiga equipa. O Chaves tenta responder, mas Jô protagoniza o falhanço da noite, isolado e com a baliza à mercê.

 

É na última jogada que os Valentes Transmontanos alcançam o empate: numa recuperação de bola a acabar nos pés de Abass, que remata com frieza para o 2-2 final.

 

HOMEM-DO-JOGO

 

Issah Abass no GD Chaves
Fonte: GD Chaves

 

Issah Abass – Entrou e mexeu com o jogo. A boa entrada em campo acabou culminada com o golo do empate. Está a crescer de jogo em jogo.

 

O DESAPARECIDO

 

Carlos Ponck no GD Chaves
Fonte: GD Chaves

 

Carlos Ponck – Acabou expulso na segunda parte e manchou a exibição e a estratégia do Desportivo de Chaves. Um golpe duro nos flavienses.

 

DISCURSO DIRETO

 

João Queirós: “É importante jogar e ter alguns minutos. É um jogo como os outros.”

 

Vítor Campelos: “Estivemos muito bem na primeira parte, podíamos ter ido apra intervalo com mais que um golo. Na segunda, o Vizela entrou melhor, ficámos em inferioridade numérica e sofremos o 2-1. Mexemos para alterar o resultado e fizemos o empate mais que justo.”

Outras publicações