Antevisões

10 factos a saber sobre o GD Chaves – Vitória SC

O Desportivo recebe Luís Castro pela primeira vez desde a saída do técnico, numa altura em que o conjunto azul-grená está no fundo da tabela. Eis 10 factos sobre este duelo com mais de 60 anos de história.

 

1- Este vai ser apenas o quinto jogo do Chaves no Municipal em 16 disputados. Um recorde no futebol profissional português esta temporada.

 

2- O Vitória de Guimarães é a equipa que há mais tempo não perde um jogo. A última derrota foi a 23 de setembro, contra o Portimonense, por 3-2.

 

3- Os duelos entre flavienses e vitorianos tem sido bastante negativo para o conjunto azul-grená. Em 40 jogos disputados, 25 derrotas, 10 empates e apenas cinco vitórias para o Desportivo.

 

4- A jogar no Municipal, o Chaves equilibra muito mais as contas, com todos os triunfos a serem conseguidos em Trás-os-Montes. O Desportivo conta cinco vitórias, seis empates e nove derrotas na sua casa frente ao Vitória de Guimarães.

 

5- A maior vitória do Desportivo diante dos vimaranenses foi conseguida em duas ocasiões: 3-1 para o campeonato em 1987/88 e o mesmo resultado na 2ª mão da meia-final da Taça de Portugal em 2016/17.

 

6- A maior derrota do Chaves foi um pesado 1-7 em 1956/57. Na altura, as duas equipas disputavam a II Divisão, numa temporada em que o Desportivo, na altura ainda com apenas sete anos de existência, desceu de divisão.

 

7- Duelos entre Desportivo de Chaves e Vitória de Guimarães são sinónimo de golos. Em 40 partidas, houve 133 golos marcados, numa média de 3,3 golos por jogo.

 

8- Desde o regresso dos Valentes Transmontanos à Primeira Liga, foram disputados seis jogos, dois para a Taça e quatro para o campeonato, entre as duas equipas, com 25 golos marcados, dando uma média de 4,1 golos por jogo.

 

9- Este desafio marca o regresso de Luís Castro a Trás-os-Montes. Os duelos entre o ex-técnico do Desportivo e o conjunto azul-grená têm acabado quase sempre em empate. Em sete jogos, seis empates e uma vitória para o Desportivo, em 2013/14, contra o Porto B de Castro.

 

10- Daniel Ramos também já defrontou o seu antecessor por sete vezes, num duelo extremamente equilibrado entre os dois técnicos: Três vitórias para cada e um empate.

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *