Jogadores Históricos

Bruno Magalhães: A «formiga» do miolo

Ao longo da história, muitos jogadores houve que chegaram a Trás-os-Montes e, com grande dedicação e lealdade à camisola azul-grená, tornaram-se flavienses por «adopção». Nos últimos anos, o grande exemplo de um jogador assim vai para Bruno Magalhães, a formiga do meio-campo, que brilhou nos Valentes Transmontanos durante oito épocas e meia, onde viveu de tudo um pouco.

 

Nascido em Barcelos no ano de 1982, fez-se jogador de futebol nas escolas do Sporting de Braga, onde jogou na formação e alcançou a equipa B. Porém, em cinco épocas como sénior nunca passou da equipa secundária dos arsenalistas e em 2005/2006 deixou os bracarenses para reforçar o Ribeirão, na altura a competir na II Divisão B. Mas não durou muito a estadia no estádio do Passal e logo na época seguinte chegou a Trás-os-Montes, para representar o Desportivo de Chaves.

 

Nos flavienses não viveu uma temporada de estreia muito feliz. Apesar de fazer 18 jogos na Segunda Liga, pertenceu a um dos piores GD Chaves da história, que terminou na última posição com uns míseros 16 pontos. O Desportivo caiu para a II Divisão B, mas Bruno Magalhães também seguiu com a equipa para o terceiro escalão e formou uma das melhores duplas de meio-campo dos últimos anos.

 

No Municipal de Chaves, fez parelha com o veterano Carlos Pinto, que chegou ao Chaves proveniente do Feirense, mas não foi o suficiente para o Desportivo alcançar a subida. Num jogo polémico frente ao Ribeirão, os flavienses perderam por 1-0 fora e não conseguiram ir ao play-off de subida. Foi preciso aguardar pela época seguinte para Bruno Magalhães ter o primeiro gosto de sucesso no Desportivo. Após 32 jogos e dois golos – os primeiros de azul-grená – o médio foi fundamental na subida à Segunda Liga, conquistada após um triunfo por 1-0 frente ao Penafiel no Municipal.

 

Bruno Magalhães, na época 2010/2011, com o GD Chaves na II Divisão B Fonte: Diário Atual

 

De regresso aos campeonatos profissionais, «Maga» voltou a mostrar qualidades de Chaves ao peito numa temporada paradigmática: o médio jogou os 90 minutos na histórica final da Taça de Portugal, que o Desportivo acabou por perder por 2-1 com o FC Porto, mas não conseguiu evitar a descida à II Divisão B. Época de contrastes que atirou os flavienses de regresso ao terceiro escalão e onde se seguiu a insolvência do Desportivo. Ainda jogou meia-época nesse Chaves destroçado, mas acabou por deixar Trás-os-Montes pela primeira vez em janeiro, para rumar ao Ribeirão.

 

Na época seguinte ainda jogou no Freamunde, na Segunda Liga, mas em 2012/2013 teve um regresso triunfal ao Desportivo de Chaves. 33 jogos de azul-grená, lugar cativo no meio-campo e boas exibições que fizeram o Desportivo ser campeão nacional da II Divisão – o primeiro grande troféu da história flaviense – e passaporte garantido para a Segunda Liga. Seguiram-se mais três anos em Chaves, onde viveu a dramática subida falhada por 30 segundos em 2014/2015, mas também viveu a redenção na temporada seguinte, com o Desportivo a garantir o regresso à Primeira Liga 17 anos depois.

 

Porém, só jogou quatro partidas na época da subida e acabou por ser ditada a saída «de vez» dos Valentes Transmontanos. Apesar de tudo, manteve-se na região e ainda jogou duas épocas no Mirandela, antes de terminar a carreira em 2017/2018. Com grande mérito próprio, Bruno Magalhães foi uma das grandes figuras do Desportivo de Chaves nos últimos anos.

 

Jogou oito épocas e meia de azul-grená, resistiu a duas descidas, viveu a final da Taça de Portugal, a conquista do campeonato nacional da II B em 2012/13 e fez parte do plantel que subiu à Primeira Liga. Um exemplo de dedicação e um verdadeiro flaviense por adopção, que deve servir de exemplo a todos os jogadores que cheguem a Trás-os-Montes.

 

PERFIL DO JOGADOR

 

Nome: Bruno António Monteiro Magalhães

 

Data de nascimento: 25-01-1982

 

Naturalidade: Barcelos, Portugal

 

Posição: Médio Centro

 

Clubes na carreira: SC Braga B (2000/2001 a 2004/2005), Ribeirão (2005/2006), GD Chaves (2006/2007 a 2010/2011), Ribeirão (2010/2011), Freamunde (2011/2012), GD Chaves (2012/2013 a 2015/2016), Mirandela (2016/2017 a 2017/2018)

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *