Equipa Principal

Carlos Pinto: «Objetivo é entrar para ganhar em todos os jogos»

Fonte: GD Chaves

Quase dois meses depois de ser anunciado como treinador do GD Chaves, Carlos Pinto falou pela primeira vez aos jornalistas enquanto timoneiro flaviense. O ex-capitão do Desportivo mostrou-se orgulhoso por regressar a Trás-os-Montes.

 

«É um regresso que me deixa muito feliz porque é uma casa que gosto muito, sempre o disse publicamente. Aquilo que definimos com a direção, porque estamos a falar de um campeonato muito competitivo, é entrar em todos os jogos para ganhar. Esses é que são os objetivos definidos para a época. Obviamente estamos confiantes, a trabalhar no sentido de tornar o Chaves num plantel muito forte, numa Segunda Liga fortíssima», disse o técnico.

 

Carlos Pinto mostrou-se satisfeito com as contratações anunciadas pelo Chaves: «Neste momento estou muito satisfeito com o trabalho do Nélson [Lenho] e da direção, até porque já contratámos cinco prioridades e continuamos no mercado a tentar tornar o Chaves ainda mais forte, o que me deixa muito feliz», apontou o técnico, realçando que só se contrataram jogadores prioritários: «Neste momento, todos os jogadores que entraram eram prioridades. Continuamos a trabalhar nas prioridades e só depois é que procuramos outras soluções, por isso estou muito satisfeito com o que conseguimos no mercado»

 

“tive outros projetos, mas a partir do momento que o Chaves chegou, não tive dúvidas em relação ao meu futuro” – Carlos Pinto

 

Já sobre como o Desportivo vai entrar em campo, Carlos Pinto apontou baterias à raça transmontana: «O treinador tem uma identidade, o clube tem uma identidade. Falamos da raça transmontana: se ela puder estar dentro de campo e der para juntar a qualidade daquilo que eu mais gosto e que são as minhas ideias, obviamente fico satisfeito», realçou.

 

Carlos Pinto não pôde deixar de falar no dramático último jogo à frente do Chaves em 2014/2015, onde a equipa falhou a subida por 30 segundos: «Foi um amargo que ficou para a vida, mas faz parte do futebol. Não foi isso que influenciou a minha vinda para Chaves, mas sim as pessoas que neste momento estão à frente do clube e o Nélson, que é uma pessoa da minha confiança, e por gostar muito desta casa. Não posso esconder que tive outros projetos, mas a partir do momento que o Chaves chegou, não tive dúvidas em relação ao meu futuro», concluiu.

 

Depois de falar aos jornalistas, Carlos Pinto orientou o primeiro treino da temporada no relvado do estádio Municipal Eng.º Manuel Branco Teixeira, onde estiveram presentes os seis reforços que o Desportivo já assegurou para a próxima temporada.

COMENTA ESTE ARTIGO

O seu endereço de email não será publicado.