GD Chaves 0-0 Santa Clara: Nulo castiga flavienses

Carlos Ponck no jogo do GD Chaves com o Santa Clara
Fonte: Liga Portugal

 

Oportunidades não faltaram para GD Chaves e Santa Clara desfazerem o nulo, mas a ineficácia foi imperial no regresso ao Municipal, com os flavienses a ficarem no 11.° lugar e a sete pontos dos lugares de descida.

 

E o jogo abriu um com um calafrio, numa infantilidade de Sandro Cruz a dar em penálti para o Santa Clara. Mas o alívio veio do VAR, que chamou o árbitro e oacabou por ser assinalado um livre.

 

Na outra baliza brilhava Gabriel Batista, a defender dois remates perigosos de João Teixeira e João Mendes, enquanto Héctor Hernández apareceu à frente da baliza em cima do intervalo, mas atirou por cima.

 

 

Já na compensação, o avançado espanhol rematou de primeira dentro da área após um livre, mas o guarda-redes açoriano fez uma bela defesa a dois tempos

 

No segundo tempo, os açorianos foram mais fortes. Aproveitaram o desgaste dos jogadores flavienses e assinaram os melhores lances, com destaque para um golo anulado.

 

Foi aos 58 minutos, Ricardinho rematou forte para o 1-0, para desalento flaviense. No entanto, o lance foi anulado pelo VAR, que viu um fora-de-jogo de 4 centímetros.

 

O Desportivo de Chaves teve sérias dificuldades para criar oportunidades de perigo e acabou por contentar-se com um empate 0-0.

 

Futcases tem parceria com a Comunidade Azul-Grená

 

HOMEM-DO-JOGO

 

João Correia
Fonte: GD Chaves

 

João Correia – A ala direira foi toda dele. Limpou jogadas do Santa Clara e lançou bolas perigosas para a área, numa bela exibição do internacional cabo-verdiano.

 

O DESAPARECIDO

 

Sandro Cruz
Fonte: GD Chaves

 

Sandro Cruz – Desiludiu. Fez um disparate que podia ter resultado num penálti, não fosse o VAR. Durante o resto do jogo não feu aquela energia ao Desportivo de Chaves que Langa dá, por exemplo.

 

DISCURSO DIRETO

 

Carlos Ponck: “Queríamos ganhar, mas conseguimos mais um ponto na nossa caminhada. A derrota com o Benfica não nos abalou. Quero ser titular sempre, mas respeito os meus colegas e espero a minah oportunidade. Tentei ao máximo agarrá-la.”

 

Vítor Campelos: “Demos uma boa resposta. Na primeira parte tivemos duas ocasiões que podíamos ter marcado. Tudo fizemos para ganhar, refrescámos as alas, o avançado… Os jogadores deram tudo o que tinham pela vitória. É mais um ponto na nossa caminhada.”

Outras publicações