GD Chaves 1-3 Casa Pia: Bateu no fundo

Fonte: Liga Portugal

Notas dos jogadores

Homem-do-Jogo

 

GD Chaves 1-3 Casa Pia: Bateu no fundo
Fonte: GD Chaves

 

Jô Batista – 4: Continua a ter o papel de herói improvável do GD Chaves e deu esperança aos adeptos flavienses esta tarde. Infelizmente, não deu para se regressar às vitórias.

 

 

Rodrigo Moura – 3: Não teve culpas nos golos e até segurou algum remates.

 

Bruno Rodrigues – 2: Viu um adversário fugir e fazer o 2-0. Depois falhou o corte e permitiu ao Casa Pia correr para o 3-1 final. Erros que se pagam caro a este nível.

 

Steven Vitória – 2: Deixou um jogador do Casa Pia livre de marcação e foi ele a fazer o 1-0. Foi substituído logo aos 29 minutos.

 

Ygor Nogueira – 2: Além da descoordenação na defesa, deixou o autor do 3-1 à vontade para marcar.

 

João Correia – 3: Deu alguma velocidade à ala direita. Não foi extraordinário, mas lá apareceu umas vezes.

 

Bruno Langa – 2: Continua desaparecido dos jogos e sem conseguir aparecer como nos habituou nos jogos. Desapontante.

 

João Pedro – 2: Está murcho, não acrescenta nada e desaparecer rapidamente dos jogos. Assim, mais vale dar tempo ao Morim.

 

Kelechi – 3: Teve um bom jogo e até assistiu para o golo de Jô. Dado o fraco rendimento da equipa, destacou-se.

 

Benny Sousa – 3: Teve algumas tentativas para marcar e andou mexido no ataque, mas parece prejudicar pelo mau momento da equipa.

 

Héctor – 2: É um desperdício puxá-lo para extremo para dar espaço ao Jô. Das duas uma, ou joga um ou o outro. Assim fica difícil o espanhol brilhar.

 

Leandro Sanca – 3: Entrou logo na primeira parte e ainda teve algumas oportunidades. Mexeu com o jogo.

 

Ricardo Guima – 3: O meio-campo ficou mais coeso depois de entrar.

 

Paulo Victor – 2: Pouco se viu dele em campo.

 

Issah Abass – 3: Teve um remate perigoso de fora da área.

 

Carraça – 0: Esteve poucos minutos em campo.

 

Moreno – 2: Não pode continuar a bater na mesma tecla, que já se viu que não resulta. Moreno insiste nos três defesas, mas a equipa continua a sofrer golos atrás de golos. Esta equipa tem de mudar e depressa. Janeiro está a chegar e é preciso definir quão grande vai ser a revolução e inverno.

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *