GD Chaves-Vitória SC: Arranque de época cheio de incertezas

Fonte: GD Chaves

 

A Primeira Liga está de volta a Trás-os-Montes! O Desportivo de Chaves recebe o Vitória SC este domingo, no pontapé de saída da 17.ª época no principal campeonato português. Um momento de festa, mas a cabeça dos adeptos está inundada por dúvidas.

 

O plantel mantém a espinha dorsal da época passada, mas contratações sonantes são quase inexistentes, apesar das muitas movimentações.

 

Mas vamos ver o que se pode esperar do GD Chaves na época 2022/2023.

 

Estilo de jogo igual, protagonistas… também

 

João Mendes e Juninho são alguns dos jogadores que continuam no plantel Fonte: GD Chaves

 

Desengane-se quem espera grandes mudanças da Segunda para a Primeira Liga, já que Vítor Campelos não parece querer mudar a fórmula que levou à subida de divisão.

 

A aposta vai continuar a ser o 4-2-3-1, com João Teixeira a ser o cérebro da equipa, enquanto os flavienses tentam fazer transições rápidas para o ataque.

 

Onze provável do GD Chaves: P. Vítor, J. Correia, B. Langa, Steven Vitória, N. Monte, K. Pina, J. Mendes, J. Teixeira, Batxi, Juninho, H. Hernández

 

Mas há um problema: os protagonistas são os mesmos que se ficaram pelo terceiro lugar na Segunda Liga. Aliás, do onze provável para domingo, só três reforços devem entrar. Steven Vitória, Nélson Monte e Héctor Hernández.

 

 

Apesar de haver potencial e qualidade em alguns dos nomes que se mantêm no plantel – João Correia, Bruno Langa e João Teixeira são os principais – o Desportivo continua com uma equipa, até ver, sem provas dadas na Primeira. 

 

O alarme maior está no ataque: o melhor marcador saiu e um dos extremos mais experientes também. Ficou Juninho, que ainda não se percebe como se esqueceu de jogar futebol, e Batxi, que falta saber se tem estaleca para a Primeira.

 

Mercado cheio de novidades… e dúvidas

 

Vítor Campelos tem muitas incógnitas no plantel que vai usar na Primeira Liga: GD Chaves

 

Quem? Como? Mas jogou onde? São estas as perguntas principais dos adeptos cada vez que a administração da SAD anuncia uma nova contratação.

 

Dos 12 reforços que chegaram ao Municipal, só Steven Vitória e Nélson Monte têm provas dadas na Primeira Liga e mesmo assim há cautelas a ter. O internacional canadiano pode estar limitado com a idade avançada, enquanto o português vem de um ano terrível e com poucos jogos, onde teve de fugir da guerra na Ucrânia.

 

Ziga Frelih, guarda-redes que veio do Gil Vicente, é um dos reforços sonantes para a nova época Fonte: GD Chaves

 

Euller até tem provas dadas em campeonatos menores, enquanto Héctor Hernández foi goleador nas divisões inferiores de Espanha. Rodrigo Moura ainda fez vários jogos na Segunda Liga e Ziga Frelih é a contratação de maior relevo, depois de impressionar no Gil Vicente.

 

De resto, há incógnitas a pontapé: Sandro Cruz até é tido como um lateral com potencial. Hélder Morim e Habib Sylla dúvidas totais. Jonny Arriba um completo desconhecido. Edu Borges vai jogar no Pedras Salgadas e Emmanuel Pavlis mal tem resultados no Google.

 

Muitas dúvidas, poucos nomes sonantes e uma época de apreensão para os adeptos. Claro que tudo pode ser mais tranquilo quando a bola rolar, mas para já as apostas para a manutenção não favorecem o GD Chaves.

 

Que o futebol comece e se dissipem as dúvidas nos Valentes Transmontanos.

Outras publicações

Leave a Comment