Jogadores Históricos

Kasongo Kabwe: O «tanque» congolês

A história azul-grená é rica em jogadores africanos a vestirem, com rigor, a camisola do Desportivo de Chaves. E entre esses jogadores, poucos conseguiram ter a influência e o destaque que Kasongo Kabwe teve no plantel flaviense durante nove temporadas.

 

Lateral esquerdo congolês de forte capacidade física e agressivo, Kasongo chegou a Portugal em 1996/1997 para representar o Vitória de Guimarães, mas logo na primeira temporada esteve emprestado ao SC Covilhã. Depois de um ano nos serranos, o congolês jogou duas épocas na Primeira Liga ao serviço dos vimaranenses, mas em 1999/2000 chegou ao clube onde mais brilhou: ao Grupo Desportivo de Chaves.

 

Em Trás-os-Montes, já com 29 anos, jogou num eterno candidato ao regresso à Primeira, mas os muitos problemas fora de campo evitaram que o sucesso batesse à porta do Chaves. No relvado, Kasongo e companhia tentavam honrar as cores flavienses e, apesar do pouco sucesso desportivo, o congolês tornou-se figura de destaque e foi mesmo convocado para a CAN 2000, onde representou a RD Congo, que acabou por não passar da fase de grupos.

 

Kasongo, com a braçadeira de capitão, na moeda ao ar de um jogo com o Aves

Depois de três épocas consistentes no Desportivo, viu a titularidade ameaçada pela forte concorrência de Lino, lateral de eleição para Rogério Gonçalves, treinador em 2002/2003, com apenas 17 jogs para o congolês. No entanto, já na época a seguir, foi escolha habitual para José Alberto Costa e Manuel Correia, para ajudar o Desportivo de Chaves a conquistar um confortável 10.º lugar na Segunda Liga.

 

Porém, a época seguinte seria de desastre. Apesar dos 31 jogos com a camisola azul-grená, o Chaves acabou em posição de descida e só a falência de Alverca e Salgueiros salvou os flavienses de caírem para a II Divisão B. Seguiu-se uma época de contrastes em 2005/2006, já na presidência de Marcelo Delgado, com o Desportivo a ter uma primeira volta paupérrima, seguida da melhor segunda volta dos últimos anos do Chaves que, por si só, podia ter dado em subida, mas os resultados negativos no início da época levaram a um mais modesto 8.º lugar, com Kasongo a cumprir 23 jogos.

 

Apesar de ter evitado males maiores duas épocas seguidas, 2006/2007 foi uma época desastrosa, com o Desportivo a terminar com apenas 16 pontos e no último lugar. Queda para a II Divisão B e as pernas do lateral congolês começavam a falhar. Ainda foi a tempo de participar na época 2007/2008, onde fez 15 jogos pelo Chaves na tentativa de regressar à Segunda Liga mas, já com 37 anos, Kasongo pôs termo à carreira, sem conseguir a subida, mas sem deixar Trás-os-Montes.

 

Kasongo como treinador das camadas jovens do Desportivo de Chaves

 

Depois de terminar a carreira, manteve-se durante muito tempo como treinador nos Valentes Transmontanos, primeiro na equipa técnica dos seniores, depois nas camadas jovens, onde treinou desde as escolinhas aos juniores. No Municipal de Chaves, Kasongo foi um jogador regular sob orientação de vários treinadores, desde Francisco Vital a António Caldas, e no meio dos problemas diretivos e financeiros, foi um dos pilares do balneário, juntamente com Paulo Alexandre. Porém, a força física levou a alguns cartões vermelhos pelo caminho, além de alguns jogos no banco durante a concorrência feroz de Lino pelo lugar na lateral-esquerda flaviense. Mas nada que retirasse importância a Kasongo, que até envergou a braçadeira de capitão.

 

Ao todo foram 212 jogos de azul-grená para o defesa congolês, com dois golos marcados pelo caminho. Pendurou as chuteiras no final de 2007/2008, com o Desportivo na II Divisão B, mas continuou por Trás-os-Montes por vários anos ao ser treinador das várias equipas de formação do Chaves. 

 

Kasongo ganhou, assim, um lugar na história do Grupo Desportivo de Chaves, onde se tornou um flaviense por adoção.

 

PERFIL DO JOGADOR

 

Nome: Kasongo Kabwe

Data de nascimento: 31-07-1970

Nacionalidade: RD Congo (Internacional por 11 vezes)

Posição: Defesa Esquerdo

Clubes na carreira: Lubumbashi Sport (1991-1992; 1995), DCMP (1993-1994), AS Vita Club (1995/1996), SC Covilhã (1996/1997), V. Guimarães (1997/1998 – 1998/1999), GD Chaves (1999/2000 – 2007/2008)

COMENTA ESTE ARTIGO

O seu endereço de email não será publicado.