Rio Ave 3-0 GD Chaves: Não houve cabeça para subir

Fonte: GD Chaves

 

Não houve arte, nem engenho da parte do GD Chaves para assegurar a subida direta. Em Vila do Conde, os flavienses entraram a perder e deixaram o resultado sempre a favor do Rio Ave, numa ponta final marcada pela desconcentração que ditou uma pesada derrota.

 

Nem um minuto de jogo corria no estádio dos Arcos quando o primeiro golo surgiu. Primeiro remate ao poste e, na recarga, Yakubu fez o 1-0 e deitou por terra os planos de Vítor Campelos.

 

Seguiu-se uma primeira parte com poucas oportunidades e só por uma vez Batxi esteve perto do empate, num remate dentro da área a sair por cima. De resto, os cruzamentos não saíam bem e o vento não ajudava a estratégia azul-grená.

 

250 adeptos flavienses saíram desiludidos de Vila do Conde
250 adeptos flavienses saíram desiludidos de Vila do Conde Fonte: GD Chaves

 

A precisar de dois golos para subir, Patrick esteve perto de empatar a abrir a segunda parte, mas o desvio de cabeça do ponta-de-lança cabo-verdiano foi direito à trave.

 

À entrada dos últimos 20 minutos, quase que o Rio Ave aumentava a vantagem, mas Paulo Vítor fez a mancha. O pior chegou aos 75 minutos, num lance disparatado de Luís Rocha: dá um toque no adversário sem qualquer necessidade e vê o segundo amarelo e deixa o Desportivo reduzido a 10 jogadores. Na sequência do livre, Aderlan desvia de cabeça para o 2-0.

 

Com a vida muito mais difícil, os flavienses baixaram os braços e foram castigados com mais um golo, num lance de confusão na área que permitiu o bis de Aderlan.

 

O GD Chaves viu no relvado a festa dos vilacondenses, mas vai ter uma última oportunidade para garantir a promoção, no play-off de subida frente ao Moreirense.

 

HOMEM-DO-JOGO

 

Patrick Fernandes
Fonte: GD Chaves

 

Patrick – Fez uma constante pressão à defesa adversária e esteve nos maiores lances de perigo do GD Chaves, com destaque para um cabeceamento à barra.

 

O DESAPARECIDO

 

Luís Rocha
Fonte: GD Chaves

 

Luís Rocha – Um defesa experiente, capitão de equipa, não pode nunca fazer isto. Uma expulsão disparatada que deixou tudo a perder e que limita o Chaves para o play-off.

 

 

DISCURSO DIRETO

 

Vítor Campelos: “Sabemos que o Rio Ave entra forte em casa, estávamos mais que avisados. Tínhamos de entrar concentrados, mas sofremos golo no início. Mostrámos que somos uma das melhores equipas, tivemos ocasiões para chegar ao golo, mas não conseguimos. Depois da expulsão ficou tudo mais complicado. Resta-nos trabalhar e encarar os dois jogos do play-off com otimismo e confiantes no que podemos fazer.”

 

Ricardo Guima: “Dependíamos de nós, mas sofremos logo o golo e desanimou-nos um bocado. Respondemos bem, tivemos o jogo na mão, mas sofremos o segundo golo, a expulsão… Deitou-nos abaixo. Parabéns ao Rio Ave e ao Casa Pia. Agora lutamos no play-off.”

Outras publicações

Leave a Comment