Crónicas do Topo Sul

FC Arouca 3-1 GD Chaves: Derrota no fim de uma época decepcionante

Fonte: GD Chaves

 

Terminou da pior forma a temporada 2020/2021 para o Desportivo de Chaves, com os flavienses. Num onze com novidades como Calasan e Samu na baliza, os comandados de Vítor Campelos perderam frente ao FC Arouca, que vai disputar o playoff de subida à Primeira Liga.

 

Numa exibição pouco conseguida, até foi o GD Chaves a ter a primeira oportunidade logo aos oito minutos, com Juninho a falhar por pouco o desvio certeiro após um cruzamento.

 

No entanto, acabou por ser o FC Arouca a abrir o marcador: jogada individual pela direita que termina com um cruzamento para André Silva, que apareceu sozinho ao segundo poste para fazer o 1-0 aos 14 minutos.

 

A resposta flaviense apenas surgiu perto do intervalo, com Juninho a rematar colocado de fora da área para o empate, naquele que será o último golo do avançado com a camisola do Desportivo.

 

Desportivo fecha a época com uma derrota e termina no sexto lugar Fonte: GD Chaves

 

Na segunda parte, o FC Arouca voltou maia forte e voltou a ficar em vantagem no marcador aos 56 minutos: livre na direita, a bola é cruzada para a área e Pité surge livre de marcação a cabecear para o 2-1.

 

Os arouquenses aumentaram a vantagem já nos últimos 20 minutos, numa boa jogada coletiva a terminar num remate forte de Pité, que bisou na partida.

 

Na compensação o GD Chaves teve duas oportunidades para reduzir a desvantagem: primeiro num remate de fora da área defendido pelo guarda-redes, depois num golo anulado a João Correia, num lance em que o fora-de-jogo deixa muitas dúvidas.

 

Termina assim a época para o Desportivo, que fica-se por um desapontante sexto lugar numa temporada atribulada do conjunto azul-grená.

 

DISCURSO DIRETO

 

Samu: “Mais importante que a minha a estreia, foi o resultado. Foi pena termos perdido este jogo. Vínhamos de uma campanha boa nos últimos 15 jogos. Estou muito feliz pela estreia no clube da minha região. Mesmo não jogando, gosto de ajudar a minha equipa nos treinos. Agora é trabalhar para o futuro.”

 

Vítor Campelos: “Trocámos várias peças, mas estes jogadores fizeram mais minutos que aqueles que jogaram o último jogo. Foi uma equipa competitiva, com exceção ao Samu e Calasan. O jogo definiu-se em pormenores. Queríamos acabar bem o campeonato. Sentimos que podíamos ter feito ainda melhor. Chegámos perto, mas sabíamos que não podíamos ter percalços.”

COMENTA ESTE ARTIGO

O seu endereço de email não será publicado.