Crónicas do Topo Sul

GD Chaves 0-2 Oliveirense: Auf Wiedersehen, José Mota

Fonte: GD Chaves

Mais um jogo, mais uma derrota e mais uma página deprimente do Desportivo de Chaves de José Mota. O futebol é sofrível e os resultados nem se vêm, isto num dos melhores plantéis da Segunda Liga.

 

Mas já que não falámos da derrota com o Farense (a depressão foi grande por aqui), juntemos esse jogo a este com a Oliveirense para dar a imagem do pseudo-futebol do Chaves. Em Faro, pouco perigo o Desportivo criou aos locais e esteve bem perto de sofrer uma derrota pesada. Valeu Igor Rodrigues a defender dois penáltis e a evitar uma vitória folgada do Farense.

 

No entanto, nem uma exibição inspirada do guarda-redes evitou a derrota do Desportivo. Um golo já perto do fim, a aproveitar uma desatenção da defesa para o 1-0 final.

 

José Mota está em maus lençóis no Desportivo de Chaves Fonte: GD Chaves

 

Agora, passemos à Oliveirense. As bancadas estavam despidas no meio do frio transmontano, já a prever o espetáculo decepcionante que se viu no relvado do Municipal. Aos 19 minutos, uma perda de bola de Costinha acabou no primeiro golo dos visitantes. Ainda na primeira parte a Oliveirense aumentou a vantagem, agora numa má saída de Igor Rodrigues que acabou no golo acrobático de Bouldini.

 

Mais uma exibição pálida dos flavienses que sair do Municipal debaixo de uma bem merecidos assobios. O Desportivo não mostra nada que agrade aos adeptos e são precisas mudanças urgentes na equipa técnica, que parece completamente perdida acerca do que é bom futebol.

 

Tragam a alegria de volta ao Municipal, por favor.

COMENTA ESTE ARTIGO

O seu endereço de email não será publicado.