Crónicas do Defeso Crónicas do Topo Sul

GD Chaves 0-2 Sp. Braga B | “Segundas escolhas desapontaram e muito”

Daniel Ramos rodou o onze e deu tempo de jogo a jogadores que não serão titulares à partida e todos, ou quase todos, acabaram por desapontar.

 

Debaixo de uns abrasadores 37°, o Desportivo de Chaves recebeu os bês do Sporting de Braga. Na ressaca do jogo contra o Arouca, que deu qualificação ao Chaves para a fase de grupos da Taça da Liga, Daniel Ramos mudou de onze e deu espaço a quem não jogou no Municipal arouquense, com Ricardo na baliza, Paulinho, Hugo Basto, Nuno André Coelho e Djavan na defesa, Jefferson, Bruno Gallo e Bressan no meio e Perdigão, Mica Borges e William a completar o ataque.

 

A primeira parte foi, em boa verdade, um valente aborrecimento para os sócios e simpatizantes presentes no Municipal Eng.° Manuel Branco Teixeira, com as duas equipas a terem uma falta de criatividade clamorosa e apenas a conseguirem criar uma oportunidade minimamente decente de cada lado. Primeiro o Chaves, com Mica Borges a cortar para dentro e a atirar à baliza, mas falhou por pouco o alvo. Já do outro lado, o Braga B tentou um remate de longe, mas Ricardo respondeu com uma defesa vistosa.

 

À entrada para a segunda parte, nenhuma das equipas fez alterações, mas a qualidade o futebol flaviense ressentiu-se imenso, com a criatividade a ser ainda menor com a falta de pernas e com o Braga B, que se protegeu ao longo do primeiro tempo, a tornar-se mais atrevido. A apostar no contra-ataque, os bracarenses chegaram ao golo aos 61 minutos, quando um cruzamento na direita acabou desviado por Paulinho para a própria baliza. Já a entrar nos minutos finais, Daniel Ramos meteu David Moura, João Teixeira, Avto, Luís Martins, João Paredes e Stephen Eustáquio mas acabou por ser o Braga a marcar novamente através de uma boa combinação na frente concluída com um remate colocado de Eynel.

 

Com apenas mais um jogo por realizar antes da deslocação ao estádio do Dragão, o Chaves está a sofrer de uma falta de finalização arroz e precisa urgente de reforços para a frente de ataque, principalmente um extremo direito. Individualmente, Bressan e Jefferson tiveram uma prestação desastrosa, cheia de passes falhados e sendo um “espinho” na construção de jogo do Desportivo. Além dos dois médios, também Bruno Gallo, Perdigão e William estiveram num dia não e pouco ou nada conseguiram fazer. De positivo, no meio de tanta mediocridade, apenas dá para dar destaque a Mica, muito batalhador mas a faltar-lhe físico, Avto, que mudou completamente o trabalho ofensivo azul-grená, e Djavan, que conta com arrancadas estonteantes nesta pré-época.

 

No próximo sábado, às 19H30, o Grupo Desportivo de Chaves tem o último duelo de pré-temporada diante dos espanhóis do Sporting Gijón, com o bilhete a ter o custo de 5€ para sócios e 20€ para não-sócios, quer para o topo sul, quer para a descoberta.

COMENTA ESTE ARTIGO

O seu endereço de email não será publicado.