Crónicas do Topo Sul

GD Chaves 2-1 Vilafranquense: Fechar o ano com Chaves de Ouro

Fonte: GD Chaves

Nada melhor que fechar um ano atribulado com uma vitória. Na estreia para o campeonato de César Peixoto, o Desportivo levou a melhor sobre os ribatejanos do Vilafranquense, num triunfo onde se viram coisas boas dos flavienses, mas ainda algumas fragilidades que é preciso resolver para a equipa evoluir.

 

Para este jogo, o técnico do Chaves fez cinco alterações em relação ao jogo frente ao FC Porto. Ricardo Nunes, Jean Filipe, Calasan, João Correia e Platiny começaram de início no conjunto azul-grená, num onze ambicioso que mostrou, pela primeira vez desde há muito tempo, uma dupla de ataque num 4-4-2. O Desportivo começou o jogo mais perigoso, mas um cabeceamento ao segundo poste de Platiny saiu ao lado da baliza. Já no outro lado, era de bicicleta que o Vilafranquense tentava quebrar o nulo, mas sem sucesso.

 

O Desportivo de Chaves conseguia ter o controlo da posse de bola, mas nem teve muitas oportunidades. Isto até estarmos em cima do intervalo e André Luís fazer o que melhor sabe: cruzamento de Niltinho, má saída do guarda-redes e o avançado brasileiro a fazer o 14.º golo da temporada de cabeça e a deixar em festa os quase 1500 adeptos nas bancadas quando as equipas voltaram para os balneários.

 

André Luís abriu o marcador de cabeça e fez o 14.° golo da época nos flavienses Fonte: GD Chaves

 

Na segunda parte, o Chaves manteve o sistema de jogo, mas notaram-se dificuldades em recuperar a bola. No entanto, o Desportivo parecia ter o controlo do jogo e até quase aumentou a vantagem num cabeceamento de André Luís já a meio da segunda parte. Porém, duas jogadas passivas da defesa flaviense deram problemas. Primeiro um remate já dentro da área só não deu o empate para o Vilafranquense porque a bola bateu caprichosamente no poste e não passou a linha de golo.

 

Depois do susto, a bola entrou mesmo na baliza de Ricardo Nunes. A defesa a dar espaço ao adversário, o guarda-redes flaviense não consegue ficar com a bola e esta sobrou para João Vieira, ex-Chaves, que fez o 1-1.

 

A igualdade assustou os adeptos, mas nem cinco minutos depois as redes voltavam a abanar. Boa combinação entre Batxi e José Gomes no ataque flaviense e o lateral-esquerdo a cruzar para Platiny, que encostou para o 2-1, para alegria dos adeptos do Desportivo. Depois, foi aguentar a vantagem, e ainda com alguns sustos dados por alguma passividade na altura de defender, mas o resultado não se alterou. Vitória do GD Chaves, que fecha 2019 com boa imagem e a dar boas indicações para o futuro.

 

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES

 

GD Chaves: R. Nunes, J. Filipe, H. Basto, N. Calasan, J. Gomes, Jefferson, R. Guzzo, J. Correia (S. Fatai, 73′), Niltinho (J. Batxi, 66′), Platiny (Wagner, 86′), A. Luís

 

Vilafranquense: Maringá, M. Grilo, Kássio, D. Martins (G. Tocantins, 84′), China, D. Izata, Pepo, U. Oliveira, F. Oliveira (W. Santos, 22′), Tarcísio, J. Vieira

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *