Mercado de Transferências

Mica Borges – O primeiro sinal de aposta na formação

Pela primeira vez desde o regresso à Primeira Liga, o Chaves aposta num jovem da formação para fazer parte do plantel principal, após Micael Borges assinar um contrato de três temporadas com os Valentes Transmontanos.

 

Passaram-se já nove longos anos desde a última vez que um jogador das camadas jovens do Desportivo contou com uma oportunidade na equipa principal. Estávamos na época 2009/10, na altura a militar na II Liga, quando um jovem extremo flaviense de 18 anos, de seu nome Edu Machado, apareceu equipa principal dos Valentes Transmontanos, treinados então por Nuno Pinto e, mais tarde, por Manuel Tulipa. Nessa temporada de estreia, Edu passou a herói quando marcou dois golos no prolongamento da meia-final da Taça de Portugal, contra a Naval, e levou o Chaves ao Jamor.

 

Muito se passou na vida do Grupo Desportivo de Chaves desde então, mas a verdade é que jovens jogadores flavienses a dar o salto para a equipa principal contam-se pelos dedos de uma mão: Álvaro Branco, Tiago Nino, Amílcar, Simi e Bruno Martins foram os únicos jogadores que chegaram aos seniores, mas quase nenhum conseguiu ser aposta constante e ter o espaço no plantel que Edu teve. Se “esticarmos” este número para jogadores flavienses que acabaram por jogar de azul-grená, então ainda dá para adicionar o regresso do próprio Edu Machado, o ano de empréstimo de Guzzo, a chegada de Tiago Guedes vindo dos juniores do Leixões em 2010/11, e mais uma ou outra excepção. Posto isto, num universo de mais de 100 jogadores que vestiram a camisola do Desportivo nesta década, nem chega aos 10 o número de flavienses na equipa principal do Chaves.

 

Porém, a história parece começar a mudar já esta temporada agora que, depois de dois anos de estabilização na Primeira Liga, o Desportivo tem-se virado para a melhoria de infraestruturas e procura em dar condições às camadas jovens para trabalharem e evoluírem para conseguirem, no futuro, “alimentar” a equipa principal, principalmente com a construção do campo de treinos nos antigos terrenos da feira, que proporcionam mais um campo para as camadas jovens treinarem sem terem de viajar constantemente para Vila Pouca de Aguiar.

 

A juntar às novas infraestruturas, o segundo grande passo para a aposta na formação está dado com a oferta de um contrato profissional de três anos a Micael Borges, extremo que passou a última temporada na equipa B e que conseguiu convencer Daniel Ramos a dar-lhe uma oportunidade nos seniores do Desportivo. Jogador do Desportivo desde as escolinhas, saiu pela primeira vez do Chaves para assinar pelo Benfica em 2014/15, onde alinhou pelos juniores encarnados e teve ainda um período emprestado ao Casa Pia. Acabada a formação nos lisboetas, viveu uma “travessia do deserto” depois de mal jogar no Salgueiros e acabar na equipa B do Varzim, então na distrital do Porto. Na época passada foi um dos muitos formados no Desportivo a voltar a casa para alinhar na recém-criada equipa B e, após uma temporada a grande nível na distrital da AF Vila Real, consegue chegar à equipa principal e à Primeira Liga.

 

Na Divisão de Honra da AF Vila Real, Mica marcou 12 golos e foi vital na subida ao Campeonato de Portugal por parte da formação secundária do Chaves, mostrando grandes capacidades técnicas e de remate, confirmando o potencial que já demonstrava nas camadas jovens. A aposta no jovem de 21 anos abre uma linha que se espera de continuidade entre o plantel secundário e a equipa profissional, dando uma ponte sólida para a passagem das camadas jovens para os seniores.

 

Parece que tudo se está a compor para o jogador transmontano e formado nas escolas do Desportivo volte a ter o seu espaço no palco maior do futebol português, com os jovens que saem dos juniores a chegarem diretamente ao Campeonato de Portugal, um dos mais competitivos do país e que vários jogadores de qualidade tem trazido à Primeira Liga, e a terem uma janela de oportunidade para ambicionarem chegar ao seniores do Chaves. Falta saber o que o futuro nos espera, mas é extremamente recomendável aos adeptos seguirem os craques flavienses do futuro no CPP.

 

Bio do jogador:

 

Nome: Micael Filipe Correia Borges

Data de Nascimento: 27-06-1997

Posição: Extremo-esquerdo

Carreira: 2006-2014: GD Chaves/Camadas Jovens; 2014/15: Benfica/Juniores e Casa Pia/Juniores; 2015/16: Benfica/Juniores; 2016/17: Salgueiros e Varzim B; 2017/18: Chaves B.

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *