Visto da Descoberta

Onde Estão o Resto dos Bilhetes, Benfica?

chavesluz.jpg

 

Lisboetas ofereceram apenas 430 bilhetes, bem longe dos 3000 que os transmontanos têm direito, ao Chaves e ao preço alto de 20€ cada.

 

 

 

A semana de trabalhos abriu com duas notícias amargas para os adeptos do Chaves: primeiro, Domingos Duarte ficou lesionado no último jogo e, segundo, o Benfica apenas ofereceu 430 bilhetes ao Desportivo para o jogo de sábado, bem longe do número de lugares correspondentes a 5% da lotação do Estádio da Luz.

 

 

Os motivos que levaram a tamanha falta de respeito por parte dos lisboetas ainda está por apurar, mas é a segunda facada da temporada que os Valentes Transmontanos recebeu com o cunho dos atuais campeões nacionais, a seguir ao volte-face das negociações para a continuidade de Carlos Ponck em Trás-os-Montes esta época. Mas vamos ver o que a lei diz:

 

 

O Regulamento de Competições 2017/18 diz, no ponto 1 do artigo 103.º, intitulado “Distribuição de Bilhetes”, que os “clubes visitantes têm direito a requisitar até 5% do número de bilhetes da capacidade total dos lugares do estádio”, isto é, exatamente 3282 lugares do Estádio do Sport Lisboa e Benfica e, também exatamente, os lugares presentes na caixa de segurança desse estádio, para o qual os lisboetas não vendem bilhetes.

 

 

No entanto, a alínea 1 do artigo 104.º, intitulado “Requisição, envio e devolução de bilhetes”, diz que os “clubes visitantes requisitam os bilhetes referidos no artigo anterior, por escrito e com conhecimento à Liga, com a antecedência mínima de 12 dias em relação à da data do jogo”. Ou seja, o Desportivo tinha de pedir ao Benfica os bilhetes para os seus adeptos, e com o conhecimento da Liga, até ao dia 8 de janeiro de 2018. Portanto, no fundo, parece que os lisboetas só têm obrigação em dar os 5% da lotação se estes forem requeridos pelo Grupo Desportivo de Chaves, algo que ainda não sabemos se aconteceu ou não mas que, e como a Liga tem de ter conhecimento dos bilhetes destinados aos adeptos visitantes, é provável que tenha acontecido.

 

 

Já agora, e falando do preço dos bilhetes, que estão a uns estranhamente altos 20€ ao invés dos habituais 13€ praticados em praticamente todos os estádios do país, voltamos ao artigo 103.º que, na alínea 5, diz que o “preço dos bilhetes para os adeptos visitantes não pode exceder o praticado nos bilhetes com valor mais baixo, emitidos para cada jogo para o público (não inclui sócios)”. Sendo o preço dos bilhetes mais baratos para este jogo 20€ (para o piso 3 das bancadas Red Power e Sagres), o valor dos bilhetes visitantes não é nenhuma irregularidade.

 

 

Agora, o que falta saber é o que levou o Benfica a, subitamente, decidir estragar a maior deslocação de adeptos visitantes ao estádio da Luz (excluíndo derbys e clássicos), com preços estranhamente altos e sem justificação aparentes e, para juntar o insulto à injúria, dizer que ofereceu o mesmo número de bilhetes ao Chaves que o Desportivo ofereceu ao Benfica na primeira volta quando são coisas que nada têm a ver: 5% da lotação do Municipal são 430 bilhetes, pelo que o Chaves ofereceu os bilhetes que é obrigado a oferecer.

 

 

Esperemos desenvolvimentos nos próximos dias…

 

 

9 COMMENTS

  1. O Chaves claramente irá com 3500 adeptos ao estádio do Sport Lisboa e Benfica.
    P.S. talvez o chaves tenha pedido apenas esses bilhetes, talvez…

  2. É para aprenderem…
    Quando esse clube vem cá a Chaves jogar tem mais adeptos que o Chaves
    Não deviam era deixar ir ninguém

  3. É a resposta ao desejo de Benfica campeão por parte do presidente do D. Chaves.
    É assim que se aprende…..

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *