SL Benfica 4-0 GD Chaves: Pesada derrota complica contas pela permanência

Foi dura a deslocação do Desportivo de Chaves ao terreno do Benfica, 2º classificado no campeonato, com uma goleada consentida pelo conjunto azul-grená que deixa os comandados de Tiago Fernandes a quatro pontos da linha de água.

 

Para este encontro, o técnico dos flavienses lançou Platiny e Jefferson de início, enquanto Bruno Lage colocou Samaris a central e Corchia a lateral-direito. O primeiro tempo foi de sentido único, com os encarnados a caírem em cima do Desportivo de Chaves de forma fulminante. Porém, acabou por ser dos flavienses a primeira oportunidade de perigo do jogo, com um cabeceamento de Platiny a ser defendido por Vlachodimos. Após esse lance, pouco perigo criou a equipa azul-grená, que se viu obrigada a defender as constantes iniciativas ofensivas do Benfica.

 

Apesar de conseguir tirar grande parte do perigo dos locais, com a grande oportunidade a ser um cabeceamento à figura de António Filipe, a defesa flaviense acabou por errar e permitir ao Benfica inaugurar o marcador aos 19 minutos: Cruzamento para a pequena área de António Filipe, o corte de Campi tabela em Maras e a bola acaba redonda para os pés de Rafa Silva, que fez o oitavo golo na Liga NOS esta época.

 

Em desvantagem no marcador, o Desportivo sentiu dificuldades em voltar à partida e acabou por voltar a ceder perante a avalanche ofensiva dos encarnados, sempre perturbando os comandados de Tiago Fernandes. O segundo golo do Benfica acabou por surgir com naturalidade aos 37 minutos, com Campi a falhar o corte e João Félix a conseguir atirar à baliza apesar da pressão de Maras e, apesar da defesa inicial de António Filipe, o extremo de 19 anos fuzilou as redes flavienses e dilatou a vantagem.

 

O Chaves subiu as linhas e procurou ir atrás do prejuízo, mas acabou castigado pelos encarnados, com um passe de Gabriel a descobrir Seferovic nas costas da defesa, com a corrida do suíço a ser concluída com o terceiro golo dos locais. Ao intervalo o resultado era confortável para as águias, com a exibição dos Valentes Transmontanos a deixar muito a desejar.

 

Na segunda parte manteve-se o pêndulo ofensivo dos encarnados, com Pizzi aos 53 minutos a aparecer sozinho ao segundo poste e a rematar cruzado, respondido com uma defesa fantástica de António Filipe. Seguiu-se um revés para Tiago Fernandes, já que Costinha saiu lesionado e obrigou à entrada de Bressan no encontro. O Desportivo mostrou sempre dificuldades na saída de bola e nem com o Benfica a acalmar o jogo conseguiu criar perigo à baliza de Vlachodimos, com muitos lances a perderem-se em individualidades facilmente resolvidas pela defensiva encarnada.

 

Aos 67 minutos ainda houve oportunidade para o Chaves visar a baliza do Benfica, num livre ainda longe da baliza que Luís Martins acabou por atirar muito por cima. Os encarnados responderam, mas António Filipe voltou a estar em grande na defesa ao remate de longe dos locais. Iniciou-se um pequeno “toma lá, toma cá”, com o Chaves a ter uma das raras aparições em zonas de finalização, com a bola a aparecer dentro da área do Benfica e o remate a ser defendido por Vlachodimos, enquanto a recarga de Rúben Macedo sai torta e sem qualquer perigo.

 

Nos últimos 15 minutos o Desportivo ainda descobriu espaços no ataque e perturbou a defesa local, mas acabou por ser o Benfica a dilatar a vantagem, num lance em que a defesa flaviense volta a ficar mal na fotografia e António Filipe acaba por ter azar no um para um com Jonas, com a bola a ressaltar e a acabar nos pés do avançado brasileiro, que encostou para a baliza deserta.

 

O Chaves sai vergado a uma pesada derrota no Estádio da Luz, num jogo em que esteve muito aquém das expetativas apesar da dificuldade que se antecipava para este encontro. Seguem-se dois jogos em casa para a turma de Tiago Fernandes, com vitórias praticamente obrigatórias se os Valentes Transmontanos quiserem manter-se na luta pela permanência.

 

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

 

SL Benfica: O. Vlachodimos, S. Corchia, R. Dias, A. Samaris, A. Grimaldo, F. Luís, Gabriel, Pizzi (Jota, 81′), Rafa (Jonas, 71′), J. Félix, H. Seferovic (A. Zivkovic, 83′).

 

GD Chaves: A. Filipe, Paulinho, N. Maras, G. Campi, L. Martins, Jefferson, B. Gallo (Filipe Melo, 58′), J. Costinha (Bressan, 55′), L. Singh, R. Macedo, Platiny (André Luís, 78′).

 

A FIGURA

 

 

António Filipe – Se há alguém que permitiu ao Chaves não sair com números mais pesados do Estádio da Luz, esse alguém é António Filipe. O veterano guarda-redes não teve culpa direta em nenhum golo dos encarnados e respondeu em grande a dois remates perigosíssimos dos locais.

Outras publicações

Leave a Comment