Crónicas do Topo Sul

GD Chaves 1-2 Aves: Daniel Ramos em maus lençóis?

Mau futebol, desconcentrações até dizer chega, erros individuais e a incompetência de criar oportunidades para o… Adversário. Foi isto que se viu no Municipal de Chaves esta noite.

Quem foi ao Municipal Eng.º Manuel Branco Teixeira esta segunda-feira foi servido com um horripilante jogo de futebol onde nada se aproveitou. A hora era pouco convidativa, o frio era muito e o futebol foi inexistente.

 

Para esta partida, Daniel Ramos apostou em várias alterações em relação ao jogo contra o Rio Ave, com Jefferson a substituir o suspenso Stephen Eustáquio, André Luís a trocar com William e Bressan a entrar para o lugar de Perdigão, ficando Ghazaryan na ala. O jogo começou nervoso, com o Chaves a ter bola mas com grandes dificuldades em chegar à área adversária mais uma vez, com Ghazaryan a parecer perdido no flanco e Bressan a não conseguir criar oportunidades da melhor maneira.

 

Mas a fraca troca de bola do Desportivo resultaram no golo dos visitantes aos 19 minutos. Nélson Lenho teve espaço para meter a bola na área e Mama Baldé conseguiu desviar à frente da pequena área. O Chaves não conseguia responder em condições, mas conseguiu “sacar” um remate de fora da área para grande defesa do guarda-redes adversário, enquanto Bressan conseguiu um remate em esforço com o guardião adversário fora da baliza, mas atirou muito por cima. Ainda antes do intervalo, substituição com a saída de um desastrado Jefferson e entrada de Niltinho.

 

O intervalo chegava com uma exibição pouco agradável do conjunto azul-grená, mas o início da segunda parte parecia dar uma nova imagem do Chaves, com jogo ofensivo bem conseguido e um golo aos 48 minutos por André Luís, num bom tiro já dentro da área e o segundo golo do brasileiro em quatro jogos. Porém, foi sol de pouca dura e o Aves voltou a gelar o Municipal aos 56 minutos, com Bressan, completamente desastrado, a dar a bola a Amilton que atirou para o fundo da baliza flaviense.

 

O resto do jogo explica-se rápido: Daniel Ramos colocou a carne no assador com a entrada de William e João Teixeira, saíram cruzamentos atrás de cruzamentos mas bastavam os dois “cavalos de corrida” do Aves (Amílton e Mama Baldé) para a defesa ficar cheia de calafrios. No final, a cabeça foi pouca e Niltinho ainda escapou a um vermelho depois de perder a cabeça aquando de uma falta sofrida. No final fica a derrota, os sete pontos em nove jogos e o Chaves caído no penúltimo lugar da Liga NOS.

 

Declarações dos intervenientes

 

André Luís: “Fica um sabor agridoce, a equipa teve falhas que não podem acontecer e deram na derrota. A equipa tem de evoluir para dar a volta a esta situação”.

 

Daniel Ramos: “Cometemos erros que pagámos caro. Houve mérito do Aves, que soube sofrer e soube concretizar. Se olharmos para o jogo temos uma quantidade elevada de posse de bola, mas não tirámos o partido disso. Cometemos erros individuais e coletivos que não nos permitiram pontos. Jogámos mal? Não, mas este jogar não é suficiente. Precisamos de resultados, ser mais pragmáticos e deixar o lado exibicional e olharmos para os pontos. Sentimos que devíamos estar melhor posicionados, mas não estamos.”

 

“Temos de desconfiar de tudo. Primeira bola na área do Aves e é golo, num erro nosso. Conseguimos ter domínio mas falta clarividência à frente da baliza adversária. Temos de ter melhor capacidade de decisão para fazer mais pontos.”

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *