Crónicas do Topo Sul

GD Chaves 1-2 Feirense: Vergonha flaviense

 

Fonte: Liga Portugal

Jornada 22 do campeonato e eis que os adeptos levaram com o 22.º momento de vergonha alheia da temporada. Frente ao Feirense, César Peixoto voltou ao 4-4-2, com Platiny e André Luís na frente de ataque pela primeira vez desde a deslocação ao Cova da Piedade, mas nem assim o Desportivo deu alegrias.

 

O jogo começou equilibrado e sem grande futebol. Tanto o Desportivo, como o Feirense, mostraram o porquê de serem uma desilusão enquanto candidatos à subida. Os flavienses tentavam rematar de longe, mas sem acertar com a baliza, enquanto os fogaceiros procuravam apanhar a defesa do Chaves em falso, mas sem sucesso.

 

A primeira oportunidade, no entanto, surgiu para os visitantes aos 13 minutos, com Edson Farias a aparecer na área a rematar, mas a bola saiu por pouco ao lado. Na resposta, André Luís tentou o cabeceamento, mas a bola foi desviada e saiu pouco por cima da barra.

 

Porém, a primeira parte também contou com muitas faltas, que deixaram o jogo mais parado e desinteressante. O Chaves continuava a mostrar grandes dificuldades nas alas e a saída a jogar da defesa também tinha problemas, não fosse Kevin Medina um tosco com a bola nos pés. No entanto, já em cima do intervalo, o Desportivo teve mais uma oportunidade para fazer o golo num livre cruzado para a área, mas o cabeceamento acabou nas mãos do guarda-redes. Ao intervalo, sem surpresas, mantinha-se o nulo.

 

Já na segunda parte, todo o plantel do Chaves lembrou-se que não passam de inúteis e passaram a mostrar uma vontade tremenda de levar um golo. Nem foi preciso esperar muito por isso, depois de Ença Fati assustar uma quantas vezes, o golo do Feirense chegou mesmo aos 55 minutos. A defesa ficou a dormir, permitiu que Pedro Henrique saltasse sem problemas na área e fizesse o 1-0 de cabeça, com Ricardo Nunes a ficar pregado ao relvado.

 

Parecia tudo mau, mas esperem que ainda havia mais. Aos 64 minutos, Kevin Medina culminou uma exibição patética com o momento “passividade do dia” ao deixar que Fati fizesse o que quisesse e bem lhe apetecesse do central colombiano e rematou fácil para o 2-0. Tudo simples, sem problemas e lá estava o Chaves a levar na boca outra vez.

 

Seguiu-se meia-hora de vergonha alheia, Wellington ainda conseguiu estrear-se a marcar pelo Desportivo na última jogada do jogo, mas a derrota estava assegurada e pudemos todos desligar a stream da Sport TV, berrar pela janela para esta gente ir toda para lá de Feces e uma vontade tremenda de deixar de ver futebol. Isto, meus caros, não é nada. Continuem a fazer auto-felácios e a achar que são os maiores e não ganhem vergonha na cara que não é preciso. Cambada de incompetentes…

 

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

 

GD Chaves: R. Nunes, J. Felipe, D. Galo, K. Medina, J. Gomes (J. Batxi, 70′), J. Gamboa (R. Guzzo, 63′), J. Teixeira, B. Martins (Wellington, 68′), Benny, Platiny, A. Luís

 

Feirense: C. Secco, T. Mesquita, Ícaro, G. Ramos, Ruca, J. Amorim (Ricardo, 81′), Christian, E. Fati (A. Camará, 65′), E. Farias, F. Espinho (V. Silva, 72′), P. Henrique

COMENTA ESTE ARTIGO

O seu endereço de email não será publicado.