Crónicas do Topo Sul

GD Chaves 4-1 Nacional: ‘Super William’ deixa flavienses a sonhar com a manutenção

Fonte: Liga Portugal

 

Flavienses e madeirenses encontraram-se num duelo importantíssimo na luta pela manutenção, com o Desportivo a conseguir um estrondoso triunfo sobre os alvinegros por 4-1, com o ponta-de-lança em grande destaque no conjunto azul-grená. Vindos de um triunfo em Moreira de Cónegos, os Valentes Transmontanos não puderam contar com o suspenso Bruno Gallo e o lesionado João Teixeira, pelo que José Mota lançou de início Ghazaryan e Costinha, com o arménio e o português a tenderem a encostar ao flanco.

 

O jogo começou da melhor maneira para o Chaves, com William a abrir o marcador, com Niltinho a subir pela esquerda, a cruzar ao primeiro poste e o avançado brasileiro a cabecear rente à relva para o primeiro tento dos flavienses, para grande explosão de alegria nas bancadas recheadas de adeptos transmontanos. Porém, o Nacional não demorou muito a responder e conseguiu beneficiar de uma grande penalidade aos 19 minutos, com Campi a fazer falta no interior da área. Chamado a converter, João Camacho restabeleceu a igualdade no marcador.

 

Os madeirenses fizeram por merecer o empate, mas levaram um balde de água fria apenas três minutos mais tarde, com Lionn a cruzar desde a direita para o segundo poste, onde o inevitável William apareceu a cabecear e a deixar o Chaves novamente na frente do marcador, para loucura dos adeptos flavienses. O Desportivo mostrava segurança e ficou extremamente motivado com o segundo golo, tanto que esteve perto do terceiro ainda antes da meia-hora, mas o remate de primeira de fora da área de Costinha saiu ligeiramente por cima da baliza.

 

Pouco depois, o árbitro apitou para uma pausa para os jogadores se refrescarem, o que acabou por cortar o ritmo de jogo e deixar os restantes 15 minutos da primeira parte sem grandes oportunidades, apenas exceptuando um remate acrobático de Costinha já na compensação, mas a bola saiu ligeiramente ao lado do poste, chegando o Desportivo de Chaves ao intervalo a vencer por 2-1.


William foi o homem do jogo com três golos, marcando o primeiro hat-trick com a camisola azul-grená Fonte: Liga Portugal

 

A expetativa era grande para a segunda parte e o Nacional apareceu mais perigoso, com os madeirenses a terem um livre à entrada da área aos 51 minutos, mas a bola saiu por cima da baliza de António Filipe. Já depois da hora de jogo, os Valentes Transmontanos sentenciaram a partida com mais um golo: recuperação de bola no meio-campo do Nacional, bola sobra para Niltinho e o brasileiro encontra Luther Singh, recém-entrado, já perto da grande área, com o extremo sul-africano a fazer a bola passar por baixo das pernas do guarda-redes visitante e deixando os adeptos em apoteose e a sentir o sabor a vitória.

 

O Nacional ia respondendo como podia, mas António Filipe controlou bem a sua baliza e a defesa do Desportivo, bem comandada – como é costume – por Nikola Maras e Gastón Campi, conseguiu suster qualquer tipo de pressão dos aurinegros. Ainda houve tempo para o quarto golo do Chaves, com Djavan a ser rasteirado pelo ex-Chaves Avto na área madeirense. Chamado a converter, após receber a resposabilidade de bater o penálti por Bressan, William atirou forte e rasteiro para a esquerda, fuzilando a baliza, conseguindo o hat-trick e garantindo os três pontos para o conjunto azul-grená, com grande festa dos Valentes Transmontanos presentes nas bancadas do estádio Eng.º Manuel Branco Teixeira.

 

O Grupo Desportivo de Chaves fica, assim, com os mesmos 31 pontos do Tondela, bem colado aos beirões, primeira equipa acima da linha de água. Na próxima jornada os Valentes Transmontanos visitam o último e já descido Feirense, em jogo de importância máxima na luta pela manutenção.

COMENTA ESTE ARTIGO

O seu endereço de email não será publicado.