Antevisões

Santa Clara – GD Chaves | “Encarnados diferentes, vontade igual”

Daniel Ramos regressa aos Açores para defrontar o último clube que orientou na II Liga e procura continuar o bom momento flaviense após o empate contra o Benfica.

 

Em mais uma jornada em dia de semana, o Chaves entra em campo em dia de feriado para defrontar uma das surpresas deste campeonato. Separados por um ponto, o Desportivo de Chaves que seguir o embalo do empate contra os encarnados lisboetas para tentar bater os… encarnados açorianos.

 

Equipa motivada, mas com os centrais condicionados

 

O empate ao cair do pano contra o vice-campeão nacional trouxe um boost de confiança ao plantel flaviense, mas teve as suas consequências, principalmente no centro da defesa já que Maras e Marcão não trabalharam durante a semana e estão em dúvida para o encontro. Por outro lado, Hugo Basto está recuperado e pode ser chamado, enquanto Nuno André Coelho pode voltar à titularidade, apesar da falta de rotinas dos dois centrais deixar a massa associativa bastante apreensiva.

 

Quem vai estar, de certeza, de fora é Bressan. O bielorrusso continuou a fazer treino condicionado e é uma carta fora do baralho para a viagem aos Açores, mantendo-se a titularidade de Ghazaryan, melhor marcador azul-grená esta época.

 

De resto, o onze do Chaves não deverá sofrer alterações já que os restantes 9 titulares diante do Benfica estão em condições de começar o jogo nos Açores, mas a fragilidade defensiva pode ser um obstáculo forte para o Desportivo, principalmente com a capacidade ofensiva dos locais.

 

O que esperar do Santa Clara

 

Até agora, o regresso dos açorianos tem sido surpreendente, com oito pontos conquistados e o quarto melhor ataque da Liga, com os jogos dos encarnados a serem recheados de golos. Em casa, o Santa Clara já fez escorregar o Sp. Braga num estonteante 3-3 depois de estarem a perder por 3-0 ao intervalo. Já contra o Boavista conseguiram uma vitória “gorda” por 4-2, tornando o estádio de S. Miguel numa fortaleza.

 

Com um plantel quase todo renovado, destaque para Osama Rashid, com o iraquiano a estar em grande esta temporada e com 3 golos marcados, tal como o extremo Zé Manuel e o avançado brasileiro Fernando Andrade. Já Thiago Santana, outra estrela da equipa, lesionou-se e vai ficar afastado do relvado por muito tempo.

 

Porém, a defesa do Santa Clara é um dos pontos mais delicados da equipa, apesar de terem algumas individualidades com qualidade como Fábio Cardoso, Patrick Vieira ou o jovem João Lucas, mas a solidez não tem estado do lado dos comandados de João Henriques, o que fica comprovado pelos 11 golos sofridos até agora.

 

A história está do lado açoriano

 

Historicamente, as idas aos Açores nunca foram fáceis para o Chaves, com seis derrotas, três empates e apenas duas vitórias para o Desportivo em S. Miguel. Com encontros apenas na II Liga e a ocasional eliminatória na Taça de Portugal ou na Taça da Liga, sempre foi um obstáculo aos objetivos flavienses as deslocações a terras açorianas já que a última vez que conseguimos vencer foi em 2013/14, no regresso à II Liga, com um triunfo por 1-0 (golo de Kuca).

 

Já na época passada o Santa Clara fez a cabeça em água ao Chaves para a Taça de Portugal. Na 4ª eliminatória, a equipa então treinada por Luís Castro foi aos Açores ser eliminada por 2-0, o que levou a um adeus demasiado prematuro à prova-raínha. Agora, pela primeira vez na história, há confronto para a Primeira Liga entre os dois emblemas.

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *